sábado, 14 de março de 2015

The Irrepressibles


“The Irrepressibles” é uma banda inglesa alternativa (arte-pop) criada em 2003 e que tem em Jamie Irrepressible  (Jamie McDermott) o seu mentor (vocais, guitarra, piano, programação electrónica e composição).
Os restantes membros são Sara Kershaw (piano e vocais), Apollo (violino e vocais), Chloe Treacher (violoncelo, contrabaixo e vocais) e Ollie Hipkin (percussão).
Esta banda lançou dois álbuns de estúdio completos: “Mirror, Mirror” em 2010 e “Nude” em 2912 e 5 Eps tendo também lançado alguns singles de grande êxito, dos quais o mais divulgado é “In This Shirt”.
Apresento aqui algumas das suas obras mais conhecidas em vídeos bastante sugestivos.






12 comentários:

  1. Desconhecia e adorei :)

    Irei usas a músicas em futuros post do along time ago :)

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco
      ainda bem que gostaste. Eu é raro pôr musica, mas adoro as músicas desta banda. Então a versão deles do "Always on my mind", ainda por cima com aquele vídeo, é o máximo.
      Usa e abusa...
      Abraço amigo.

      Eliminar
  2. Eu há já alguns anos que conheço essa voz muito característica. É envolvente, diferente e por vezes arrepiante. Eu acho a versão "Always on my mind" algo mesmo especial, para mim é impossível não ficar com pele de galinha quando a ouço nos momentos certos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No limite...
      tens toda a razão. Eu nem quero imaginar ouvir esta versão e sentir-me nessa situação...Acho que choraria "babas e ranho",,,
      A coz é algo parecida com o de Anthony...
      Abraço amigo.

      Eliminar
  3. “The Irrepressibles”, já conhecia. Inconfundível. As relações, sempre as relações... Ao rever este vídeos, traz do passado para o presente o mundo das relações, das minhas e as de outros. Os desencontros, os encontros. As esperanças e as amarguras. O amor e o desamor, a violençia verbal às tempestades de emoções. As relações, sempre as relações. Sobretudo numa sociedade que vive escondendo. Que vive, degradando a vida de muitos. Sociedade que promove a liberdade, mas que estigmatiza as minorias. Enfim o mundo dos afectos escondidos entre quatro paredes onde tudo pode acontecer, menos aquilo que não deveria acontecer.
    Este é apenas um, e um só desabafo de circunstancia...
    Gostei desta tua abordagem pelo “The Irrepressibles”, algumas lágrimas para um passado, e para um futuro que logo se vê...

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. João
    Gostei tanto do teu comentário...
    A música tem esse fabuloso poder de exprimir sensações, desejos, atitudes, medos, afectos... A música fala-nos da VIDA!
    E quantas vezes não encontramos nós na música aquilo que nos apetece gritar...
    "The Irrepressibles" fazem isso de uma forma fabulosa.
    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Douglas
      eles são exemplarmente originais.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  6. o jamie tem uma voz fabulosa. de todos, adorei o primeiro vídeo. o segundo também gostei, já o tinha escutado e visto antes.
    bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margarida
      sim, a voz do Jamie é magnífica.
      Quanto ao "Alawys on my mind", adoro esta música, e nesta versão, então, até arrepia...
      Beijinho.

      Eliminar
  7. Pois já eu desconhecia por completo. Não faz bem o meu estilo, mas é sempre bom estar a par de outras tendências.

    um abraço, amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mark
      admito perfeitamente que este tipo de música não faça o teu género e até o de muita gente; por isso mesmo lhe chamei música alternativa pois foge um pouco ao tipo de música mais corrente.
      Abraço amigo.

      Eliminar

Evita ser anónimo, para poderes ser "alguém"!!!