Mostrar mensagens com a etiqueta animação. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta animação. Mostrar todas as mensagens

domingo, 3 de maio de 2015

Cruise Patrol

E que tal uma curta de animação, muito, mesmo muito original?
Cruise Patrol from House of Secrets on Vimeo.

On a long and dusty road a routine cruise patrol takes an unexpected turn and spirals totally out of control...
Direction and edit
Bobby de Groot
Arjan van Meerten

segunda-feira, 6 de abril de 2015

"Le Gouffre"


Pelo menos dois anos foram necessários para criar de A a Z “ Le Gouffre”, uma curta metragem independente que continua a acumular prémios desde a sua difusão gratuita na Internet.

"Dois jovens aventureiros atravessam o mundo até que o seu percurso fica bloqueado por um imenso abismo aparentemente inultrapassável. Irão eles renunciar ao seu projecto?”

É esta em resumo a história posta no ecrã duma maneira muito poética por uma jovem equipa criativa de Montreal, que tomou o nome de “Studio Lightning Boy”.
O que aparece como particularmente notável com “Le Gouffre” é a sincera experiência humana que está escondida por detrás do ecrã.
Durante 10 minutos de animação são dezenas de artistas que se mobilizam, se organizam e acreditam suficientemente no seu projecto para o tornar uma realidade.
A aventura começa pelo imenso sucesso de uma campanha de “crowdfunding” no Kirkstarter.
Foi o público que lhes permitiu reunir os fundos necessários à pós-produção.
Sem esse movimento colectivo nada poderia ter sido concretizado.
Quase 24000 dólares foram reunidos pela equipa quando o seu objectivo era apenas de 5000.
A paixão e determinação dos três jovens fundadores - Carl Boucheman, Thomas Chéritien e David Forest - parece ter conseguido atingir o seu fim.
Note-se que não é muito normal dedicar dois anos da sua vida para produzir um filme de 10 minutos. O resultado é absolutamente incrível: qualidade de animação, banda sonora digna de uma grande produção, poesia, “Le Gouffre” é tudo isso!
O fruto destes esforços levam no começo de 2015 a uma projecção privada e depois a uma distribuição gratuita na Internet.
Seleccionada em mais de 40 festivais em todo o mundo, esta curta metragem de animação já obteve seis prémios, três dos quais para a melhor animação.
Um sucesso criativo e colectivo de um projecto de dimensão humana que dá gosto de se ver.
Le Gouffre from Lightning Boy Studio on Vimeo.

Para vos convidar a compreender todas as particularidades deste projecto, estes dois anos de esforços foram “ilustrados” num vídeo bónus, em que se resume a aventura.
The Journey Behind Le Gouffre from Lightning Boy Studio on

.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

"Con qué la lavaré"


Vi esta curta de animação, um género do qual até nem sou um particular adepto, no saudoso cinema Quarteto, já há uns anos, no âmbito do então Festival de Cinema  Gay e Lésbico de Lisboa, hoje denominado Queer Lisboa sendo que a edição deste ano se inicia já no final da próxima semana.
Na altura gostei imenso desta curta metragem, premiada em variadíssimos festivais, incluido o Indie Lisboa.
É um filme quase surrealista, de uma beleza assombrosa, com cores ao mesmo tempo garridas e muito carregadas, cheio de pequenos pormenores deliciosos e com homenagens bastante assumidas a diversos artistas como Pierre et Gilles, Cocteau, Fassbinder, Mapplethorp, Tom Of Finland, David Hockney, Genet e outros.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Acting and Singing - Female

Se já havia bastante material para uma postagem como a que fiz há pouco tempo (Acting and Dancing -F), para o tema de hoje há muito mais e se eu fosse a pôr aqui tudo o que queria ficaria um post enorme e talvez demasiado cansativo.
Assim limito-me a pôr uma referência às principais cantoras que também fizeram filmes e muitas delas neles cantaram e depois escolhi quatro vídeos que muito me dizem pessoalmente.
Assim, começo com duas belíssimas cantoras, mas que poucos filmes fizeram - Dinah Shore
e a maravilhosa Eartha Kitt
Já mais conhecidas, duas excelentes intérpretes musicais e que se distinguiram num maravilhoso filme que recomendo vivamente, "Carmen Jones"; são elas Pear Bailey
e principalmente Dorothy Dandrige
Continuando a subir na escala, a cantora que encantou muita gente há uma ou duas gerações atrás, principalmente com o seu grande êxito, "Grease", Olívia Newton-John
e que dizer de Cher, a estrela de vários bons filmes (ganhou um Óscar com o seu desempenho em "O feitiço da lua"), mas que só cantou num deles ("Burlesque")?
Refiro depois a única delas que vi num concerto ao vivo, no estádio Alvalade, há já bastante tempo e que é um "animal de palco", tendo participado em vários filmes, com destaque para os "Mad Max" e para um filme que retrata a sua conflituosa relação afectiva e musical com Ike Turner, "What's love go to do with it". Uma fabulosa Tina Turner

E deixei para o fim as quatro actrizes de que seleccionei vídeos. Doris Day
aquela jovem americana das muitas comédias musicais com Rock Hudson, mas que teve uma actuação num dos grandes filmes de Hitchcock, "O homem que sabia demais", um filme que eu vi e revi vezes sem conta, principalmente pela cena final, com ela a interpretar talvez o maior êxito da sua carreira

Uma actriz com um palmarés de grandes sucessos cinematográficos e musicais, e que teve o seu ponto mais alto em "Funny Girl, é Barbra Streisand. E escolhi uma canção, linda por sinal, pois foi para mim uma data especial e com uma pessoal especial que vi este filme

O penúltimo vídeo, e a penúltima actriz cantora é aquele que me comove mais; trata-se de Bette Midler

no filme em que ela interpreta de certa forma a vida e carreira de Janis Joplin, "The Rose"

Para acabar de uma forma mais descontraída e alegre e fazer também uma referência ao bom filme actualmente em exibição "Ao encontro de Mr.Banks", Julie Andrews

Eu adorei o seu filme "Victor Victória" e tinha pensado pôr aqui um vídeo desse filme, mas acabei por me decidir por uma música, SUPERdivertida do "Mary Poppins", pois o fime de que falei aí em cima fala das pouco amistosas relações entre a autora do argumento e Walt Disney

segunda-feira, 27 de maio de 2013

O Jantar

Como estava programado realizou-se no passado sábado, dia 25, o sexto jantar de blogs por mim organizado e desta vez com a ajuda da Margarida, tendo o Paulo S. Mendes contribuído com o “banner” do mesmo.
Como sempre, deu-me muito trabalho, a começar na escolha da data, a qual se pretende seja a mais consensual possível, mas nunca poderá ser a ideal.
Tenho muitos contactos na blogo, quer daqueles que estão no activo, quer de muitos que já não estão, mas que continuam a privilegiar estes eventos e até simples comentadores.
A todos contacto e sei que se por pura utopia todos pudessem estar presentes teríamos que repensar o jantar, pelo menos quanto ao espaço.
No entanto esses contactos trazem inúmeras e a maior parte das vezes, compreensíveis respostas negativas e por diversos motivos: terem que se deslocar, casos de trabalho, e alguns casos de menor assiduidade no contacto virtual, que levam a uma quase normal recusa.
Mas também há recusas que me custam aceitar e que são em primeiro lugar aquelas que provêm de um total alheamento do contacto, sem se dignarem a um simples “não”.
Depois há os que alegam motivos perfeitamente identificados com desculpas esfarrapadas, quando seria muito mais bonito dizer que não vão porque não querem.
Há ainda e são vários os casos em que há o medo de se mostrarem publicamente, e aqui se associa a maior parte das vezes um medo de se assumirem como homossexuais que são, com a ideia errada de que o simples facto de estarem presentes os identifica como tal…
Enfim, muitas justificações para uma não presença que considero normal dentro do contexto deste tipo de reuniões.
Depois há os que aderem de imediato, e se eu aceito que até à data do evento algo possa acontecer que impeça a sua presença, aceito ainda melhor quem me diga que sim, estarão presentes em princípio, mas isso dependerá de circunstâncias que só mais na hora poderão confirmar; claro que não os incluo na lista dos participantes e aguardo a semana do jantar para definir a sua situação.
E também aqui há por vezes alguma precipitação pois não é uma eventual tarefa ou compromisso que os impedirá de estar presentes, mas sim um futuro estado de espírito.
Concluindo, não é fácil determinar com exactidão o número de participantes e as últimas horas são mesmo stressantes, principalmente depois de ter comunicado ao restaurante o número de presenças.
Este ano tive especial cuidado com o cálculo desse número, tendo-o fixado em 40.
Estivemos 37; uma presença agradavelmente não esperada e quatro ausências, duas delas justificadas pela presença dos companheiros que quiseram mesmo assim estar presentes e duas não justificadas, sem dar cavaco (salvo seja…)
Mas os 37 foram um belo grupo e mais que suficiente para uma noite muito bem passada e que justificou em absoluto o trabalho que tive.
Quero, como é óbvio agradecer em primeiro lugar a todos os que estiveram presentes, mais ainda aos que vieram de fora: Cadaval, Coimbra, Évora, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia, Porto, Braga e Galiza!
O jantar decorreu normalmente com as pessoas a conhecerem-se mutuamente ou a recordar encontros anteriores e mais uma vez a norma funcionou: aqueles que vieram pela primeira vez e foram bastantes, gostaram verdadeiramente e ficaram com vontade de mais convívios deste tipo.
Claro que neste tipo de eventos é necessário usar de algumas formas que levem a um clima de convivência bom; o primeiro é termos mais uma vez optado por um jantar volante, que pode não ser o ideal, mas leva a que não se fique limitado a conhecer apenas os 3/4 companheiros de mesa.
Outro e importante é apresentar sempre alguma coisa extra-jantar, que una por alguns minutos todos os convivas.
Este ano esse momento foi dividido em três partes: primeiro, o Luís e o João apresentaram o seu projecto, que tão bons resultados está a obter e que nunca é demais enaltecer – o Index ebooks –
 e depois fizeram informalmente uma apresentação da série “Dois Mundos”, do Pedro Xavier, da qual já estão editados os dois primeiros livros, como referi no meu anterior post.
Depois foi apresentado o André, e mostrado o seu magnífico trabalho de design de automóveis e motos, o qual já foi premiado com vários prémios mundiais.
E finalmente, e tendo como base as iniciativas do Sad eyes, foram lidos alguns contos dos concursos por ele promovidos, com natural destaque para os Pixel – LGBT e também outros dois textos de pessoas presentes.
Este momento, permitiu um ainda maior convívio, principalmente de quem ainda estava com alguma timidez. Já passava das duas de manhã, quando os últimos “resistentes” partiram, até porque o restaurante tinha que fechar.
Não poderia terminar sem uma palavra de agradecimento para a equipa do Restaurante Guilho
que nos presenteou com a melhor ementa de todas as quatro vezes que já ali festejamos; excelente a confecção, muito boa a organização, inexcedível a simpatia.
Se algum problema não existirá num próximo jantar de blogs, esse será a escolha do local, pois já está naturalmente escolhido – o mesmo.
Resta apresentar aqui a lista dos participantes, com a indicação dos links dos blogs ainda activos.
Estiveram presentes o Zé Varandas, Zé Grilo, Carlos Martins, Sérgio (Lampejo), Paulo Medeiros e Nuno (Engine), já com blogs desactivados e os seguintes blogs activos: Sad eyes, João, André Luder, Francisco Eustáquio, Francisco Mendes, Miguel/Vilna/Queta, Ophiucus, Nuno, Pedro Xavier, Marco, Paulo e Zé, Mark, Ribatejano, Miguel Nada, João e Luís, Margarida, Ima e eu mesmo.
Também a presença de um antigo comentador e presença habitual nestes jantares, o Rui Carriço e de dois convidados meus – o Duarte, naturalmente, e o Zé Sapinho. De referir o facto de alguns dos participantes terem levado os seus acompanhantes, um dos quais me parece ter ficado entusiasmado com esta atmosfera e irá iniciar em breve um blog; assim o espero.
Um enorme obrigado a tod@s!

segunda-feira, 20 de maio de 2013

O jantar de sábado

E cá estamos, na semana do nosso jantar.
É já no próximo sábado e não vou a acrescentar nada ao que já foi dito aqui.
Apenas peço a quem atempadamente se inscreveu, me confirmem, aqui ou por mail, a mim ou à Margarida a sua presença; e principalmente àquel@s que deixaram para mais tarde a sua resposta (são agora muito poucos), que digam rapidamente a sua decisão, pois como compreenderão, devemos comunicar com dois a três dias de antecedência ao restaurante o número de pessoas, para que possam confeccionar as quantidades suficientes de comida.
Estamos até agora confirmados 40 pessoas, e penso que essas confirmações estão na sua grande maioria asseguradas, mas entra-se agora no período crítico e quando o meu telemóvel dá sinal de um número de alguém inscrito, fico sempre receoso.
Aconteceu no sábado, com a desistência, mais que justificada de duas pessoas e que o fizeram atempadamente; éramos na altura 41 , ficámos 39, mas entretanto houve mais uma confirmação e estamos num número muito agradável de presenças.
Também já houve, mas isso é normal, algumas desculpas esfarrapadas, quando é tão bonito dizer que afinal não vão porque perderam a vontade, ou porque se precipitaram quando disseram que iam, em vez de atabalhoadamente inventarem desculpas que são tão ridículas que nem existem…
Apenas sei que vai ser de certeza uma noite agradável com gente muito interessante e com algumas surpresas.
Qualquer esclarecimento deve ser pedido aqui ou aqui. E agora, preparem a disposição, esqueçam crises e o Benfica e vamos partilhar a blogosfera.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Taxar os ricos - (um conto de fadas animado)

Depois de ver esta animação, que não retrata a situação do nosso país, mas ajuda a compreendê-la, talvez se perceba melhor o porquê de tantas afirmações repetidas até à exaustão por esta cambada que nos governa, tais como a famigerada "não há alternativa"; também se percebe melhor o que significa o "custe o que custar" obcessivo do indivíduo que quiseram pôr a (des)governar-nos. E principalmente se entendem ainda melhor as palavras de um conhecido banqueiro acerca da forma como o povo reage a tanta austeridade: "ai aguenta, aguenta!"
Mas quando o povo quer, não precisa de partidos políticos, nem de sindicatos - ele próprio se congrega e mostra a força da razão, como o fez em todo o país a 15 de Setembro.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Um bom fim de semana

Pois é. Ultimamente tenho-me fechado em casa,mas este fim de semana proporcionou-se um fim de semana diferente, cheio de animação e de Sol...
No Sábado, deixei o carro em casa e fui de comboio até ao Rossio. Fui ao encontro da Marcha LGBT, que comemora o Orgulho Gay
Como é hábito, gosto de ver primeiro a Marcha e depois incorporo-me nela; assim vou encontrando gente amiga com quem converso um pouco e tenho uma ideia geral da forma como está organizada. Gostei bastante, com um conjunto amplo de representações e um aumento de gente assinalável - quem viu esta Marcha há 10 anos e a vê agora...

Junto ao Jardim de S.Pedro de Alcântara, o meu primeiro poiso, fui "caçado" pelo amigo Vasco, do Dezanove, que me fez uma curta entrevista e que aqui transcrevo:

“Junto ao miradouro de São Pedro de Alcântara encontramos João Roque. "Gosto de ver a amplitude da marcha, depois junto-me. Tenho vindo sempre diz. Antigamente ficava mais no passeio, agora não. Nos primeiros anos era mais folclórico. Agora vê-se mais diversidade." Com 66 anos de idade João lamenta a falta de visibilidade das figuras públicas portuguesas. Mas João está também presente por aqueles que não podem estar com ele fisicamente neste dia: "Tomara que no país do meu namorado, a Sérvia, fosse assim. Lá as pessoas são na sua maioria homofóbicas e há partidos nacionalistas, o que torna necessário haver muita polícia. Há mais polícia que manifestantes!", exclama. E João prossegue: "Embora haja abertura por parte do Governo o problema está entre estes elementos e a polícia e a marcha acaba por ser cancelada por questões de segurança."

Depois, juntei-me à Marcha no Chiado, e pude conviver com mais pessoas conhecidas.
Quando a Marcha acabou fui a um pequeno café, no limiar do Bairro Alto, onde comi alguma coisa e assisti ao jogo Espanha-França.
Quando regressava à estação do Rossio, pelas Escadinhas do Duque, tive que me render à beleza de Lisboa; tantos restaurantes naquelas escadas, uma noite magnífica e uma vista linda, linda, com o Castelo de S.Jorge ao fundo.

No Domingo tinha a comemoração de um aniversário de um amigo no monte que ele e o namorado possuem perto de Grândola. É um monte lindíssimo, que eu tenho acompanhado no seu "crescimento" desde há longos anos
O calor era muito, mas havia a piscina para refrescar e esperar pelo almoço que só começou perto das quatro da tarde. Sardinha assada e muitas e variadas saladas e uma espectacular sangria de vinho branco.
Depois foi um alegre convívio, com banhos à mistura, a fazer horas para ver o Inglaterra- Itália, sendo eu o único a apoiar os ingleses; claro que perdi.
A noite estava soberba e não apetecia mesmo regressar a Lisboa.
Mas lá teve que ser e claro que estava cansado, mas feliz pelo excelente fim de semana que passei.

domingo, 1 de janeiro de 2012

That's all Folks!!!

Que melhor postagem poderia eu escolher para celebrar o início de um novo ano?
Nada mais que uma curta metragem de animação (sim eu também gosto de "cartoons"), datada de 1946, e que nesse ano ganhou o Óscar dessa categoria.
Trata-se como não poderia deixar de ser uma produção de Walt Disney, da famosa parelha "Tom & Jerry".
Que me perdoem os amantes dos grandes filmes de animação de agora, com todos os seus aprimores técnicos, dobragens com as vozes de actores famosos, orçamentos brutais e toda uma imensa panóplia de efeitos visuais, sonoros e de toda a espécie, que naquele tempo, nem sequer eram sonhados, mas eu prefiro mil vezes estes maravilhosos "cartoons", de que a longa metragem "Fantasia" é o expoente máximo.
E se agora há belas canções nos filmes de animação, boa música não falta nesta curta, onde entre outras se pode ouvir a "Rapsódia Húngara nº.2, de Liszt".
That's all Folks!!!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

15º.Queer Lisboa (1º.Balanço)

O festival vai a meio e é altura para fazer um primeiro balanço.
A sessão de abertura teve um filme à altura, pois tendo este festival como tema a transgressão, poucos filmes poderiam representar esse tema como  "Uivo" (Howl), de Rob Epstein e Jeffrey Friedman, com James Franco no papel do poeta Allen Ginsberg - este filme estreia quinta feira no circuito comercial; casa cheia, noite muito agradável sob todos os aspectos.
Dos filmes seleccionados para a melhor longa metragem de ficção, vi até agora cinco, e todos eles com motivos de interesse: "Looking for Simon", uma produção franco-germânica sobre um jovem desaparecido que a mãe procura na companhia do seu ex-namorado; o chileno "Mi último round" sobre a vida de um pugilista e do seu jovem amante, passado numa Santiago cinzenta e chuvosa, triste como o filme, mas com interesse pois não entra nos clichés dos filmes gay; o tão esperado "Ausente", um filme argentino, de que gostei francamente sobre a situação entre um aluno e o seu professor de educação física, que vão jogando ao "gato e ao rato" no seu relacionamento (um caso interessante de debater será se a homossexualidade do professor só se manifesta perante a situação causada ou se já havia antecedentes); um filme alemão, ao mesmo tempo divertido e muito sério sobre o problema da mudança de género - "Romeos", e finalmente o filme deste grupo que mais me seduziu: "Rosa Morena", um co-produção entre o Brasil e a Dinamarca, que relata a ida a S.Paulo de um homossexual dinamarquês a fim de comprar um bebé para adoptar, de uma rapariga grávida que se torna um problema difícil. Não é um filme de tema LGBT, mas sim um drama que tem uma personagem gay - é um filme terno e duro, que para mim será um forte candidato a ganhar o festival

Quanto a documentários, vi um muito interessante filme alemão "Silver Girls". sobre a vida de três prostitutas berlinenses e a forma muito natural como encaram a sua profissão mostrando o seu dia a dia e até a sua vida familiar: um  outro filme com interesse, "Mia, a japonese icon", um dos artistas de entretenimento japoneses mais conhecidos; e um filme tailandês, verdadeiramente mau,"The Terrorists".
Vi um filme da secção especial, que gostei bastante, "FIT", sobre uma turma de dança que se torna numa quase terapia para alunos desadaptados no que respeita à sua homossexualidade ou à forma como a vêem.
Ainda antes de falar nas curtas metragens,uma palavra para um longo e chato filme porno americano, que não aguentei até ao fim - "Leave Blank" e outra para um dos melhores momentos do festival: a peça da companhia espanhola "Sudhum Teatro" que se chama "Silenciados", com cinco magníficos intérpretes, e que representam o assassinato de cinco tipos de pessoas, pelo preconceito contra a homossexualidade - um prisioneiro gay num campo de concentração nazi, um activista LGBT, uma transsexual, um católico gay, cheio das contradições entre sexualidade e religião, e um jovem vítima de bullyng.
Uma encenação simples , mas muito conseguida e a inserção de conhecidas músicas muito oportunamente.
Eis um vídeo sobre esta peça

Finalmente, as curtas metragens, das quais poucas vi ainda, tendo gostado muito de uma que já conhecia "Blokes" da Argentina, de uma bastante má, brasileira, "Duelo",;de uma sofrível alemã,"Beardead Man", de uma idiota israelita, "The Wanker"; e de uma estreia do português Luís Assis com o sua interessante "10 Dias (sem bater)".
Guardo para o fim, o momento mais transgressor deste festival: a curta de animação "Judas & Jesus", que é tudo menos um filme gay, mas é verdadeiramente "hard", e que justifica plenamente o aviso para adultos no início do blog. (um aviso - se tiver algum preconceito para algo que atente contra a religião é melhor não ver o vídeo); mas se o vir vai-se rir com certeza...



No final do festival,cá estarei com mais novidades.

domingo, 29 de maio de 2011

Jantar dos blogs

Para quem já está inscrito e para quem ainda não está (agradeço respostas e confirmações rápidas), aqui ficam algumas indicações úteis sobre o evento.
Realiza-se no próximo sábado, dia 4 de Junho, a partir das 20 horas, no Restaurante Guilho, Rua Capitão Plácido Abreu, 9 A (Junto à Antiga Biblioteca Municipal da Amadora e ao Centro de Saúde) - na Amadora. É exactamente no final da N117, voltando imediatamente à direita, antes de se entrar na Amadora, onde há um parque de estacionamento.
A ementa do jantar é constituída por entradas: Pão, manteiga, azeitonas, queijo, chourição e paté da casa.
O prato escolhido é uma massada de peixe, especialidade do restaurante
Haverá as bebidas: vinho tinto da casa, água, cerveja ou sumo e como sobremesa, um conjunto de vários doces.
E claro o café!
O preço por pessoa será, com tudo incluído de 15 euros.
Neste preço não estão incluídas quaisquer bebidas espirituosas que qualquer pessoa peça, antes ou depois do jantar, que será paga, no acto do consumo.
Na eventualidade de o prato escolhido não ser do gosto de algum dos comensais, agradeço que me comuniquem antes, para poder haver o prato alternativo, que será febras de porco, mas como referi, deve-me ser comunicado antes e não no local, para poderem arranjar a carne necessária.
Qualquer dúvida, pode ser esclarecida através de mail jcroque@netcabo.pt
Espero que seja do vosso agrado, e para quem não sabe, o jantar será volante,com mesas de apoio e estará reservado apenas para nós, que o podemos utilizar até à hora legal de encerramento, pelas 2 horas da madrugada.
Por favor, sejam rápidos nas vossas confirmações, pois temos que dar um número muito aproximado de pessoas, com uma antecedência de pelo menos dois dias.
De momento há 35 confirmações, mais algumas pessoas não confirmadas e várias (bastantes) a quem comuniquei, via Facebook ou via mail, que ainda não responderam.
Mesmo que a resposta seja negativa, por favor, respondam.
E informem-me também sobre os eventuais acompanhantes.
Vamos a isto!!!!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

quarta-feira, 30 de março de 2011

5º.Jantar Anual de Bloggers


Mais uma vez, este ano, este blog vai realizar, juntamente com o "Felizes Juntos" o já clássico Jantar anual de convívio de bloggers, o 5º, depois de um primeiro, bastante reduzido em número de participantes, no ano de 2007, no Bar Agito, no Bairro Alto.
Seguiu-se um, muito participado, no Caruso, no Pátio Bagatella, em 2008 e desde 2009 assentámos arraiais na Amadora, no simpático Restaurante Guilho.
E por lá ficámos dois anos, com condições especiais, pois o local está por nossa conta e sendo assim, como em equipa ganhadora não se mexe, o local do encontro deste ano será...no mesmo sítio!
Quanto à data, pois sabemos de antemão que não pode satisfazer toda a gente, mas uma teria que ser marcada; assim sendo, a data será a 21 de Maio, um sábado, naturalmente, para permitir a vinda de gente de fora.
Esperando que desta vez, não coincida com nenhum acontecimento importante (há dois anos foi um concerto especial no Pavilhão Atlântico e no ano passado, a Queima das Fitas no Porto), vimos com toda esta antecedência anunciar a data, para poderem com o devido tempo, programar as vossas vidas, a fim de poderem estar presentes.
Já se sabe que é um convívio "aberto", pelo que podem trazer acompanhantes.
Os pormenores serão comunicados a seu tempo, e desde já sabem que podem inscrever-se aqui no meu blog, ou no "Felizes Juntos", indicando o número de pessoas. Como é evidente, quem deixou de ter blog ou apenas é comentador, será bem vindo.
O meu mail está no meu perfil.

Visitem  http://andmyman.blogspot.com/2011/03/convite.html

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

domingo, 6 de fevereiro de 2011

O Fabuloso Mundo dos Gatos

Dedicado aos meus companheiros de todos os dias, a endiabrada Teka e o velhote Boris (cada vez mais magrinho). Eles serão sempre os meus "Pequeninos"!!!