terça-feira, 12 de Fevereiro de 2013

O Inverno do nosso contentamento

Pois aqui estão algumas notícias (e fotos) desta minha estadia em Belgrado.
Pela primeira vez, o Déjan tem um trabalho e um horário a cumprir, pelo que tem sido diferente das outras vezes; ele está na sua primeira etapa do estágio, duas semanas numa clínica pediátrica, onde faz geralmente o período da manhã (das 8 às 16), pelo que durmo bastante pela manhã, vou comer alguma coisa fora, ou sobras do jantar do dia anterior, em casa, e depois espero por ele no centro da cidade, pois a clínica é longe, na outra margem do Sava, em Nova Belgrado.
Encontramo-nos  num café, ou passeando, o que não é muito conveniente, devido ao muito frio
e depois vamos para casa, onde cozinhamos e jantamos; às terças e quintas ele tem aulas de alemão, pelo que eu venho mais cedo para casa, e ele vem às oito, depois das aulas.
Outras vezes jantamos fora, geralmente nos mesmos 3 ou 4 restaurantes que já conhecemos e que são bastante acessíveis em preço.
No dia de folga dele fomos visitar o museu do Red Star, que é assim um espécie de Benfica cá do sìtio, e lá descobri coisas muito interessantes, relacionadas com o meu clube do coração, como esta caravela em filgrana oferecida quando de uma visita do Red Star à nossa Catedral
O Benfica foi o clube convidado para a inauguração dos jogos nocturnos no estádio, que se chama Maracanã, pois é enorme.
Desta foto pode ver-se lá atrás a Catedral de S. Sava, a segunda maior catedral ortodoxa de mundo, depois da de Moscovo.
Temos falado bastante no futuro próximo, que não será fácil, pois ele tem durante um ano o estágio, o que o limita muito, e nem sabe se terá férias ou quando as terá.
Mas é uma etapa fundamental para a sua vida futura, que está praticamente definida como passada na Alemanha, onde o curso de medicina daqui é reconhecido sem necessidade de exames de equivalência e tem assegurada colocação devido a bons contactos que tem ali, como o presidente da Mercedes Benz, em Stuttgart, onde vive uma família sérvia muito sua amiga; só não saberá para que cidade.
Mas, a partir do princípio do próximo ano, já a trabalhar e a ganhar bom dinheiro, as coisas mudarão para nós, já que pode ele contribuir para as despesas dos nossos encontros, que poderão ser mais frequentes, mas de menor duração, espaçados pelo ano, e também com diferentes destinos.
Entretanto está mesmo muito frio, e na noite de sábado a cidade ficou coberta com um manto de neve, e era este o aspecto da parte central do pátio da casa do Déjan, visto de uma das janelas
Ainda queremos passar, como é sempre hábito quando aqui venho, pela mais bomita igreja de Belgrado, S.Marcos e deixar umas velas que aqui têm uma particularidade: nos locais para a sua colocação, há dois níveis - no de cima deixam-se as velas pelos vivos, e no de baixo, as velas pelos mortos. E eles beijam todos os ícones, com uma enorme devoção.
Anda tudo muito bem protegido do frio e eu devia ter comprado um gorro para a cabeça e ouvidos…

E já estou na recta final da estadia, pois sexta de manhã, tenho que apanhar o autocarro do aeroporto, aqui perto de casa, às 4,20 já que o voo para Londres é às seis e são 35 minutos; mas já tenho o cartão de embarque pelo que vou a tempo.
Ficarei um dia em Luton, no mesmo hotel onde fiquei à vinda e lá passarei o dia, descansando e esperando pelo voo de sábado de manhã para Lisboa.


Tenho visto os blogs, mas de cima para baixo, pelo que tenho apanhado quase só os blogs que não comento, mas me dão muita informação para o Pintrest; apesar de tudo, já deu para comentar meia dúzia deles, pela ordem que me vão aparecendo, mas prometo visitar todos.

E este mundo é tramado, pois embora seja maravilhoso estar aqui com o meu amor, sinto a falta da minha casa, da família e dos amigos…e das gatas, claro. 
Trouxe três livros para ler e estou a acabar o terceiro…
Até breve.

42 comentários:

  1. Bom dia João
    Esperava este relato. A tua força transmite-se e estou certo que o teu amigo também está muito feliz Desejo-te um bom regresso.
    A vida é feita assim. Aceitá-la não basta é preciso lutar por tudo o que amamos e desejamos.

    Permite-me uma observação
    Não são restos de uma refeição, mas sobras.

    Um abraço para vós e votos de longa vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luís
      realmente isto é a vida; ainda ontem conversando e já com a lágrima no canto do olho antecipando a próxima separação, não hesitámos em considerar uma felicidade enorme, ter-nos um ao outro, mesmo nas nossas circunstâncias, do que termos uma vida vazia de afectos.
      Feita a respectiva rectificação do texto no que respeita à tua chamada de atenção, a qual agradeço.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  2. ah João, ler este post é quase como receber uma carta tua, uma carta que escreves para todos os teus amigos como se escrevesses para cada um deles, a contar novidades da tua vida e da tua estadia em Belgrado. fico sempre feliz porque te sinto feliz, e gosto dos planos para o futuro, nomeadamente porque sei que os últimos anos foram muito difíceis para vós.
    mas, em consonância com o final do teu texto, também gosto de te saber por cá, na "tua vida", onde, apesar de tudo, nos sinto mais próximos.
    abraços para ambos e até breve

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso Miguel
      por vezes sinto algumas saudades das cartas de antigamente, espaçadas no tempo, o que permitia um rol de notícias. Agora é tudo dito nas redes sociais, nos SMS, nos e-mails e restam as cartas dos bancos, as contas e um postal, cada vez mais raro, das terras que se visitam...
      Abraço amigo.

      Eliminar
  3. também estou muito feliz por ti. agora é esperar pelo futuro juntos e olha que um ano passa a correr.
    (devias ter levado um gorro! devias, sim, até eu fiquei gelada de ver a neve).
    aproveita bem os últimos dias. reúne muitos momentos felizes para os ires usando nos dias menos bons até à próxima vez que se reencontrarem.
    bom regresso a casa e bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margarida
      eu não lamento, antes pelo contrário, esta actual situação, pois o Déjan está finalmente a iniciar uma vida que já devia ter iniciado há muito. Teremos que nos adaptar às novas situações...
      A certeza de que estaremos unidos longe ou perto é o nosso apoio.
      Beijinho.

      Eliminar
  4. Por coincidência, tenho à minha frente dois objectos de leitura com nomes parecidos: "O Inverno do Nosso Descontentamento" e "O Inverno do Nosso Contentamento". Ainda só li 1/3 do primeiro mas o segundo acabei de ler e sorri ainda quando estava a meio.
    A vida de médico pode ser complicada mas não a tenho visto como grande impedimento para o que quer que seja na vida dos médicos que me rodeiam. É certo que vocês têm a agravante de viverem em países separados e o Déjan estar ainda a começar a sua carreira mas se aguentaram até aqui então certamente aguentarão os próximos tempos e daqui a nada poderão encontrar-se mais vezes.
    Fico contente por vocês ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro K
      eu li há muito esse livro fabuloso do Steinbeck e pareceu-me oportuno adaptar o seu título a esta postagem.
      Eu também vejo com um optimismo moderado a mudança de vida do Déjan, até porque as viagens entre Lisboa e Belgrado são cada vez mais penosas e raras, pois obrigam a escalas, que quase sempre é em Londres(Luton), o que leva a longas horas no aeroporto ou alugar um quarto num hotel perto do aeroporto, pois está fora de questão ir a Londres mesmo, gastar dinheiro no autocarro ou comboio.
      Com ele na Alemanha, há variados voos directos e ligações baratas a outros destinos e com ele a contribuir para as despesas tudo será mais fácil.
      Há sempre um fim de semana prolongado, uns diazitos de férias, enfim, vamos ver...
      Abraço amigo.

      Eliminar
  5. Boas notícias, portanto! Pois com o romântico cenário da neve, a voz da Ella e os maravilhosos entretantos nas leituras, espero que os vossos coraçõezinhos estejam preparados para (já que os carnavais tristes portugueses, com o raio a atingir o papa depois de renunciar...) o dia do santo valentim que prenuncia a eternidade deste vosso Amor!

    É bom saber de vós! Amem-se muito para o frio não entrar(e gorros, eu ofereço-te uns, João)

    Abraços nesta distância, aos Dois!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João
      eu nem tinha reparado que passava aqui o Carnaval, que é completamente ignorado por estas bandas, graças aos deuses...
      É que eu quando estou aí, procuro esquecer essa data, que nada me diz.
      A notícia do Papa sim, foi uma agradável surpresa pois não acredito que possa vir um pior; penso que seja um latino americano, talvez um brasileiro, o maior país católico do mundo.
      O frio é externo e quando se entra num qualquer sítio logo se fica em mangas de camisa e aqui em casa, com aquecimeno central, e num duplo sentido, não há razão de queixa.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  6. Que coisa mais romântica!!! Que delícia de olhares! Que neve mai'liiiinda!!!

    Isso é que são rotinas... tudo vale a pena nestas situações, não é? :)

    Não te esqueças de mostrar ao Tio Déjan o mais recente membro da côrte, o sobrinho Miguelito. :)

    Beijos nossos e gozem muito!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Retiro...
      o Miguelito já foi apresentado ao novo Tio, que o achou fofo, claro...
      Esse "gozem muito" não o interpreto no sentido que os brasileiros o tomam, ou devo tomar???
      Eheheh, olha lá vamos gozando...
      Beijinhos, não todos para ti, como sabes.

      Eliminar
  7. :)

    A primavera no sorriso do Déjan desafia o inverno do teu contentamento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alex
      adorei o teu comentário. Um enorme obrigado.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  8. Muito legal a postagem. Adoro quando fala do seu relacionamento com o Déjan. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raphael
      haverá coisa mais agradável do que falar de quem se ama?
      Abraço amigo.

      Eliminar
  9. Ainda bem que está tudo a correr bem!!!
    E é assim com tudo o que é bom, mal começa e já está quase a acabar... mas fica o conforto da antecipação do reencontro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é, João
      somos uns eternos insatisfeitos, mas a Vida é isto, e é necessário saber viver com o que se tem, valorizando o positivo e tentando "chutar para canto" os momentos menos bons, o que às vezes é mesmo difícil.
      Haja saúde, e tempo...
      Abraço amigo.

      Eliminar
  10. Ter notícias é sempre bom, ver-te feliz ainda é melhor! Que o inverno "morra" quando o coração está quente:):):)
    Abracinho meu!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Teresa
      sabes que eu até nem desgosto do Inverno? Para já, suporto melhor o frio que o calor e apenas numa coisa gosto mais do Verão - os dias longos!
      Se passasse todos os invernos, assim aquecido, como estou agora, até me sentia bem quando saísse,desde que devidamente agasalhado.
      Aqui as pessoas defendem-se muito bem do frio, eu bem vejo na rua.
      Beijinho.

      Eliminar
  11. Fico muito feliz por ti, querido João. O belo Inverno do leste europeu, os sorrisos do vosso contentamento e os relatos sobre os dias de felicidade que tens passado são um bálsamo. Parece uma lua-de-mel, cheia de carinho. :)

    O Déjan tem agora novos desafios, mas com certeza os dois encontrarão as melhores formas de contornar a distância e quaisquer impedimentos que surjam.


    abraço grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mark
      as novidades aqui são poucas, pois que pouco ou nada falta conhecer da cidade, embora seja sempre bom voltar aos sítios de que se gosta.
      O frio é muito, mas pelo que me dizem, há ocasiões muito piores; é tudo relativo!
      É sempre preferível encarar a nova vida do Déjanm do que permanecer naquele terror de estar três anos e meio para fazer a cadeira final (há colegas dele que iniciaram este exame antes dele e aindanão conseguiram passar), Penso haver alguma mafia metida nesta situação e tenho algumas provas disso... Aliás, por aqui as máfias são mais que muitas, por exemplo no desporto, nem se fala.
      Mas o que interessa é que já está a aprender na prática o que é ser médico, pois ainda ontem contava sair às quatro e entrou na clínica um doente quase a essa hora e só pôde sair uma hora depois...
      O futuro sorri-lhe finalmente e isso deixa-nos felizes aos dois.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  12. a saudade equilibra sempre naquilo que não temos.... aproveitar os ultimods dias é o melhor porque cedo as saudades do amor vão pesar novamente :)
    Abraço
    Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenhas a menor dúvida, Miguel
      mas também é coisa a que já estamos habituados pois mais de sete anos, não são sete semanas...
      E o equilíbrio é uma palavra chave como em quase tudo na vida.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  13. João.
    Faltam-me as palavras que possam traduzir a alegria que sinto por te "sentir" tão feliz.
    Graças a Deus que este frio tremendo e nevado é o Inverno do vosso Contentamento e não o do John Steinbeck.:))
    Compreendo bem quando dizes que este mundo é tramado! Raramente conseguimos reunir tudo o que faz aquela diferença que necessitamos, para sermos verdadeitamente felizes.
    João, quando fores lá a essa Catedral de S. Marcos, p.f. coloca na parte de cima uma vela por mim.
    Acho que ando a precisar de algo que me dê sorte!!:)
    Desejo que tenhas uma boa viagem de regresso, embora saiba que não vai ter o mesmo encanto e ansiedade da ida.
    Beijinho, João e dá outro por mim ao Déjan.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Janita
      fico muito sensibilizado com a forma tão amiga como segues este nosso amor; se todos procedessem assim e encarassem o amor como algo belo que há entre duas pessoas independentemente de sexo, idade, cor, religião, eu sei lá, de tudo, o mundo seria muito mais feliz.
      Às vezes questiono-me que mal fazemos nós ao mundo, para tanta gente nos odiar tanto?
      Ainda há gente que acredita que isto é uma opção e que é fácil ser-se homossexual ou é moda...
      Que engano!
      Podes contar com a velinha na igreja de S.Marcos, pois há sempre uma pelos Amigos, pois são os Amigos, depois daqueles que amamos, quem mais nos ampara e estão sempre ao nosso lado.
      Eu não concebo a Vida sem Amigos...
      O Déjan já recebeu, entre outros, claro, o teu beijo, que agradece.
      E aqui vai o meu, muito reconhecido.

      Eliminar
  14. Quando fores a S. Marcos lembra-te do meu nome... pode ser que Deus te ouça. lol

    Como eu invejo essa neve. Não pela cor. Não pelo frio. Tu sabes... ;)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ribatejano
      podes não acreditar, mas muito gostava eu que tu encontrasses o mais breve possível, a felicidade que mereces, mas isso está mais nas tuas mãos do que nas mão do S. Marcos, podes mesmo crer. É uma questão de atitude perante a vida, pois as oportunidades não deixam nunca de acontecer.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  15. As vossas fotos dizem tudo :) e o futuro parece mais promissor pois vai ser mais fácil encontrarem-se durante o ano, o que é maravilhoso.
    Continuação de boas férias e um abraço aos dois.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arrakis
      o que é bom acaba cedo e amanhã irei para Londres e sábado já conto almoçar em Lisboa.
      Agora começa aquele tempo de esperar para saber quando será a próxima vez, só tendo nós uma certeza: essa outra vez acontecerá!
      O último dia é sempre muito penoso, mas já estamos habituados.
      Enfim, não escolhemos, aconteceu, e ainda bem...
      Abraço amigo.

      Eliminar
  16. Ai o meu cotovelo, João :)
    Delicioso relato acompanhado de um tema musical sublime.
    Continuação de muitas alegrias.
    Abraço-te

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo
      o teu cotovelo continua na sua função de ligar o braço com o antebraço, e nada mais...
      O resto é algo que pode acontecer de repente, sem esperares e um dia concluis que tudo afinal sucede naturalmente...como esta música (tens razão, é linda).
      Abraço amigo.

      Eliminar
  17. A vida é feita de momentos como os vossos!
    Que bom!
    Desejo, sinceramente, ( e tu já deves saber que é mesmo de coração) que esses momentos se repitam incontáveis vezes.
    Uma boa viagem, um feliz regresso e (se permitires) um grande abraço aos dois.

    ResponderEliminar
  18. Rosa
    claro que permito.
    E como estou necesitado de afectos...
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  19. Não sei se vou entender alguma coisa destas andanças. Já aqui não venho há muito tempo e tudo mudou. Refiro-me ao modo de comentar. Não vou adiantar nada sobre a minha ausência, só te posso dizer que me lembro de ti, João, muitas vezes. Até já tive para te ligar para ver se estava tudo bem. Voltei para o descanso do teu blog. Esta é uma terra de "leite e mel" e onde me sinto bem recebida e à vontade.
    Antes de mais, João, queria que me voltasses a enviar o teu novo mail porque apaguei tudo o que tinha no gmail. Eu lido mais com o portugalmail e lá só tenho o teu mail antigo.
    Sobre este teu Inverno do Vosso Descontentamento, que dizer? Adorei as fotos! E já estou como alguém aqui disse:" As tuas fotos dizem tudo!"
    E pronto, não quero falar muito. Não é preciso! Só uma coisa. Um dia, há muitos anos, comprei um livrinho que tinha na capa o seguinte:" os pensamentos voltam-se sempre para casa!" Talvez tenha sido por isso que as saudades de casa te tivessem "perturbado" ainda que estivesses "em casa" .Quando se ama, está-se sempre em casa!
    Um grande abraço para ti.
    Isabel

    ResponderEliminar
  20. Isabel
    é bom receber-te aqui, de novo. Não interessa saber as razões da tua ausência, pois sei que és minha Amiga sempre, como eu sou de ti.
    O blog não tem diferenças, a não ser que há um sítio próprio para responder a um comentário.
    Quanto ao meu novo mail é: jcroque@zonmail.pt
    Sim, é verdade o que dizes; por muito bem que se esteja nada é melhor do que estar na nossa casa, de preferência com quem se ama.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  21. Ohhhh pois é estou a ver que andou a armar-se em forte! O Dejan de gorro e o menino de cabecinha ao frio. Estão lindos os dois! Gostei de saber de vocês a dois. A vida não é perfeita, todos queremos sempre mais...

    Bj*

    ResponderEliminar
  22. Mz
    pois, devia ter comprado um gorro, mas tive a sensação que ficaria redículo, hehehe...
    Agora, tenho tantas saudades daquele frio...mesmo sem gorro.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  23. Só mesmo a emoção que emana do Estrela Vermelha para derreter esse frio! É tudo muito belo, mas porra, manda algo mais quente...

    Felicidades profissionais para o teu parceiro.

    ResponderEliminar
  24. Dylan
    tenho mais frio em Lisboa; Em Belgrado, na rua, fazia frio, é verdade, mas as pessoas agasalham-se convenientemente e defendem-se. Depois entra-se em qualquer sítio, e tudo está aquecido, é altura de nos separarmos dos agasalhos e ficar à vontade; o mesmo quando se regressa a casa.
    Aqui, não faz tanto frio, mas vais a um café ou a um outro sítio qualquer e não podes tirar o agasalho, pois está frio e as casas sem aquecimento central só estão aquecidas por meio dos chamados aquecedores..Quanto ao algo mais quente, é tudo o que posso dizer...
    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
  25. As saudades que os gatinhos também devem ter tido tuas! Falta sempre alguma coisa quando se está longe de casa mas, neste caso, a falta estava a ser ocupada com a presença de alguém a quem amas. Na primeira foto pareces-me cansado, estou certa? Beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Mary
    eu aqui faço uma vida muito sedentária, ando pouco e assim, quando ando um pouco mais, canso-me bastante.
    Abdei mais a pé, durante 15 dias em Belgrado do que durante 2 meses aqui. E quando me sentei ali, à espera de autocarro, porventura estaria algo cansado...
    Os gatos gostaram de me ver, claro, mas não tanto como eu de vê-los a eles.
    Aliás, eu encontrei lá na entrada do prédio do Déjan, que é por um pátio e jardim, uns gatinhos amorosos, a quem o Déjan costuma dar comida e miminhos que me adaptaram rapidamente: enroscavam-se-me nas pernas a pedir festas.
    Beijinho.

    ResponderEliminar

Evita ser anónimo, para poderes ser "alguém"!!!