segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013

Cinema e música - 4

Há filmes,que embora não sejam musicais,ficam para sempre ligados a uma determinada música, não a música original do filme,mas sim uma canção, a ponto de que ao ouvirmos essa canção,de imediato os nossos sentidos nos levam ao filme.
Escolhi três filmes,melhor será dizer três canções que exemplificam muito bem esta situação
A primeira é interpretada pela inesquecível Judy Garland, no filme "O Feiticeiro de Oz",a melodia que já foi interpretada vezes sem conta por tantos e tantos cantores "Over the Rainbow"
A segunda faz parte do filme que porventura já mais vezes passou nas televisões de todo o mundo e contunua a merecer um público que não se cansa de ver Ingrid Bergman e Humphrey Bogart a despedirem-se num aeroporto e a pôr fim a um romance que tem, como quase todos os romances têm, uma música que Ingrid pede a um pianista que toque e cante uma vez mais; "As Time Goes By" é a canção que toda a gente já ouviu vezes sem conta, no filme "Casablanca".
Finalmente, uma canção que tem um papel muito importante no desenrolar da acção do próprio filme, quando uma mãe canta uma conhecida canção que o seu filho conhece bem,e a canta o mais alto possível,para que o miúdo, sequestrado naquela casa, a possa ouvir e lhe dê a ela e ao marido (James Stewart) a possibilidade de localizar o sítio onde ele está,através do assobio com que o miúdo costumava acompanhar esta canção que a mãe cantava; a música é muito conhecida "Que será, será", na voz de Doris Day e está no filme de Hitchcock "O Homem que Sabia Demais"

28 comentários:

  1. escolha certeira, meu caro. três grandes canções, três filmes excepcionais, e sobretudo, como realças, três canções que estão completamente associadas aos filmes onde tiveram, as três, papel de protagonista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel
      esta rubrica, de que aqui tenho a quarta apresentação, "Cinema e Música" dá pano para mangas...
      Há sempre coisas diferentes a apresentar pois a interacção da música com o cinema é enorme.
      Desta vez, vi a "coisa" sob este ponto de vista,mas não quer dizer que nãovolte a citar o caso de apenas um filme.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  2. bom dia, João.
    são três magníficos exemplos de filmes eternizados também pela música. já referi muitas vezes que não sou grande fã das películas modernas com canções pelo meio, mas gosto destas, da época de ouro do cinema de hollywood. e não há muitos dias, tanto o canal aberto como a cabo passaram os dois primeiros filmes.
    boa semana.
    bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margarida
      sim, os dois primeiros filmes,juntos com a "Música no Coração" serão provavelmente os três filmes mais vezes exibidos nas televisões.
      Mas o terceiro, destes três é aquele em que a canção representa mais no desenrolar da acção, com o habitualsuspensedo "tio Alfred". Eu vi várias vezes este filme e tenhopena de nunca ter visto uma primeira versão, muito mais antiga, a preto e branco que o mesmo Hitchcock realizou.
      Beijinho.

      Eliminar
  3. Belíssimas escolhas! Boas recordações...
    Boa semana!
    Abracinho meu!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Teresa
      continua a fazer-se muito bom cinema,os progressos tecnológicos são cada vez maiores, mas estes clássicos são muito especiais,peloprazer que repetidamente nos proporcionam.
      Beijinho.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Ainda bem,Francisco.
      É preciso ir pondo coisas variadas para o blog não se tornar monótono; assim vou alternando coisas pessoais, com músicas, actualidade e outras coisas interessantes.
      Umas agradam mais que outras e não se pode agradar a toda a gente.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  5. Olá João.
    Obrigada pelo envio das crónicas, ainda não li nada por falta de tempo. Depois te darei a opinião que me pedes.

    Três temas e filmes que ficaram para sempre na memória dos apreciadores da sétima arte...mas ainda há tantos!
    O filme "Dr. Jivago" e o Tema de Lara, outro clássico inesquecível.
    Pelo menos para mim!

    Hoje tive um dia desgastante e super ocupado; sinto-me terrivelmente desanimada e cansada. Oh, vida ingrata!!

    Agora vou visitar o blogue do Sad, depois janto e vou directa para a caminha.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Janita
    como já disse aí atrás,este tema tem "pano para mangas".
    Espero que descanses.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  7. Uma escolha excelente! Gostei imenso... (a terceira tem para mim uma significação especial pois há algum tempo a cantava com a minha filha)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kaplan
      também foi uma cançãoque eu sempreapreciei e até sabia de cor todo o refrão. E também porque quando era novo,gostava muito da Doris Day (suponho que ainda é viva).
      Abraço amigo.

      Eliminar
  8. E como dizes, sendo elas o motor da acção - início do sonho e da viagem, o reencontro no mesmo lugar pelo reconhecimento passado, e esse final familiar em desfecho quase trágico - tornam-se símbolos desses momentos especiais da vida (aqui ao lado está a Vossa!)como a nossa banda sonora particular.

    Agradecido pelas memórias proporcionadas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João
      sempre atento e oportuno; sim aqui ao lado está a Nossa e que tanto nos tem ajudado.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  9. É óptimo recordar e há coisas que se não fosses tu já não me lembrava, estes filmes são disso exemplo. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mary
      esta rúbrica serve para tanta coisa que o reavivar memórias é apenas mais uma, mas muito importante.
      Beijinho.

      Eliminar
  10. Antes de mais feliz ano novo, espero que esteja tudo bem, e desejo um ano repleto de coisas boas e com muita saúde junto do seu mais que tudo!!! :)
    De todas as músicas que aqui apresenta, a minha favorita é do Feiticeiro de OZ, boas recordações e lembranças, os sapatos vermelhos...
    Abraço doce
    Sairaf

    ResponderEliminar
  11. Sairaf
    passei agora mesmo no teu blog e lá deixei os votos que aqui reformulo.
    Quanto às três músicas, são todas, para mim, favoritas, por isso as escolhi entre muitas outras possíveis.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  12. É verdade. Existem filmes que nós associamos imediatamente a músicas/canções e vice-versa.
    Eu também tenho a minha música/canção ;)

    ResponderEliminar
  13. Mz
    fiquei curioso...não se pode saber qual?
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  14. Respostas
    1. Sérgio
      isso é uma verdade e que se irá repetir quase sempre nesta rubrica.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  15. Devo dizer que a canção da Doris Day é das minhas favoritas, não só pela letra mas também pela brilhante interpretação.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  16. Arrakis
    parece que afinal é uma canção, que apesar de antiga é bem conhecida, assim como o filme. Recordo-me da cena final, no teatro, durante o concerto, quando o tiro está preparado para ser dado no auge da música, para ser por ela abafado, bem ao estilo do Hitchcock.
    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
  17. Óptimas escolhas! Clássicos são sempre clássicos e ficam sempre bem em qualquer ocasião. EU gosto muito dessas associações que fazemos sempre. Como uma música a um filme, música a um momento, a uma pessoa. :)

    Eu adoro a July Garland, mas das minhas favoritas dela é a "Have yourself a merry christmas" que depois embala-me sempre para "The Trolley Song". :)

    Kisses e bom domingo!

    http://thedailymiacis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sofia
      muito obrigado pela tua visita.
      Esta rúbrica "Cinema e Música" dá pano para mangas; vou continuar a publicar posts subordinados a este tema, pois são imúmeras as hipóteses a considerar.
      Beijinho.

      Eliminar
  18. Três músicas conhecidíssimas, mas que eu ouvi em primeiro lugar como covers, versões alternativas cantadas por outros intérpretes, muitas vezes completamente diferentes dos originais. Por exemplo, Me First and the Gimme Gimmes (punk rock) a cantar Somewhere over the Rainbow, ou os mais conhecidos Hermes House Band com o seu Que Sera Sera. Enfim, sou um analfabeto musical.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coelho
      de forma alguma...
      Apenas tens outra idade e apanhaste outras "ondas" musicais. Tenho a certeza absoluta que a tua cultura musical é imensamente maior que a minha e dou-te um exemplo extremamente simples e directo: nunca houvi falar nos grupos que citas no teu comentário e embora conheça algumas outras versões do "Somewhere over the Rainbow", sem ser esta da Judy, já das outras, confesso só conhecer as dos vídeos que aqui pus.
      Abraço amigo.

      Eliminar

Evita ser anónimo, para poderes ser "alguém"!!!